Festa do Divino movimentou Angra durante 10 dias.
22/05/2018 15:40 em Paróquias

Durante 10 dias, a tradicional Festa do Divino Espírito Santo movimentou o cenário religioso e cultural de Angra dos Reis. Os festejos, que neste ano tiveram como tema “Espírito Santo, ajudai-nos a superar a violência”, começaram no dia 11 de maio, com Procissão das Bandeiras e Novena, e chegaram ao fim neste domingo (20), sob uma intensa queima de fogos.

– Esta festa renova a fé do povo em um Deus que nos ama e nos cuida. Por outro lado, a tradição cultural ilumina a história, para que sejamos felizes, como Deus quer – destacou Frei Fernando Bezerra, da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, organizadora da festa.

Neste fim de semana, o Menino Imperador João Gabriel Pinto dos Reis, 13 anos, e seu séquito reinaram na cidade, cercados pelas tradicionais danças folclóricas dos Lanceiros, que representam o corpo de guarda do Menino Imperador; Coquinhos, que simbolizam os filhos de escravos que dançavam homenageando o Imperador; Marujos que representam os marinheiros da esquadra portuguesa; Velhos que simbolizam os antigos escravos da terra; e Jardineiras, que representam as vendedoras de flores portuguesas. As danças reuniram grande público para assistir, além de shows musicais.

Religiosidade

No domingo (20), dia de Pentecostes, no qual a comunidade católica celebra o envio do Espírito Santo sobre os apóstolos, a programação começou bem cedo. Às 6h, teve alvorada festiva e em seguida, a Missa do Amanhecer no Espírito Santo, na Igreja Matriz. Logo após foi servido o café da manhã comunitário para mais de 500 pessoas.  Às 10h, foi celebrada missa festiva e às 16h, missa solene. Às 17h, aconteceu a procissão do Divino Espírito Santo, seguida de troca da coroa do Divino pelo chapéu do Imperador e o anúncio dos próximos festeiros. Para o ano de 2019, assumirá a festa o casal, Márcia e Edison Lima.

A programação de sábado (19) contou com missa das crianças com o Menino Imperador, às 10h; procissão das bandeiras, às 18h30, e missa na Igreja Matriz, às 19h30. Na sexta (18), o Menino Imperador foi recebido pelo prefeito Fernando Jordão, na Estação Santa Luzia. Depois, como manda a tradição, houve a libertação simbólica de um preso na 166ª DP, cortejo pelo Centro da cidade e almoço comunitário no pátio do Convento do Carmo. A programação religiosa seguiu a noite, com procissão das bandeiras e missa, na Igreja Matriz, com coroação do Menino Imperador.

As irmãs festeiras, Madalena Aparecida Coelho e Ivonete Coelho Bastos, fizeram questão de agradecer a todos os envolvidos na organização da festa.

– Trabalhamos muito para realizar esta festa, que foi feita pelo povo e para o povo. Agradecemos a todas as pessoas que nos ajudaram na organização deste grande evento de fé – frisou Ivonete Coelho.

A Festa do Divino Espírito Santo 2018 contou com o apoio da Prefeitura de Angra, por meio da secretaria de Desenvolvimento Econômico (secretaria Executiva de Patrimônio Histórico) e da TurisAngra.

– Foi muito bonito ver a participação popular na Festa do Divino. Vejo isso como um resgate histórico que vem crescendo a cada ano. Quem ganha com isso é a cultura da nossa cidade – finalizou a secretária executiva de Cultura e Patrimônio, Marlene Ponciano.

Fotos: Wagner Gusmão e Anderson Tavares

Pascom:  Guilherme Bertholdo e Dalizania Melo

COMENTÁRIOS